Amaridades

sobre Amaridades
Descobri que idosos são iguais a crianças, gostam de atenção, de carinho, de se sentirem necessários e mais, valorizados.
Ao longo dos anos, e para uma significativa parcela da população, ser idoso virou sinônimo de solidão, incapacidade e exclusão. Por isso, pensar na velhice é assustador, independentemente da idade.

Em 2016 foi minha vez de entender o envelhecimento dentro da família. A fragilidade, as dificuldades e as dores constantes fizeram com que minha mãe fosse se isolando e entristecendo a cada dia. Suas limitações me levaram a me aproximar dela e conversar. Falamos sobre sua vida, a infância, seus pais, seus sonhos … cada dia mais e mais. Decidi escrever suas histórias, que aos poucos foram enriquecendo com fotos e depoimentos. Fiquei encantada, não só com tamanha grandeza e coragem, mas também com as transformações que estavam acontecendo com ela, comigo e com toda a família. O orgulho, a alegria e os sonhos passaram a prevalecer.

Foi através dessa experiência, e do aprendizado e vivências na formação da Fluxonomia 4D, que entendi que podemos criar o Futuro que desejarmos, porque o talento e a sabedoria já estão dentro de nós, basta olhar para trás e resgatar essa imensa energia.

Assim nasceu o projeto Amaridades, vivendo a velhice, contando histórias e inspirando futuros.

AMARIDADES, Amar todas as idades.
Buscamos a valorização e cuidado com os idosos através de uma escuta atenta e amorosa de suas narrativas pessoais.